fbpx

Após os 6 meses a alimentação sólida já pode ser iniciada e essa fase gera muitas dúvidas para as mamães e papais, por isso conversar com o seu pediatra é importante. Trouxemos algumas dicas que deixarão a transição mais fácil:

  1. Inicie com papinhas doces, de frutas, mas sem adicionar açúcar;
  2. Prefira oferecer a papinha com consistência de purê ou sopa;
  3. Introduza novos alimentos na dieta do bebê com intervalos de 3 ou 4 dias. Assim, se ele tiver alguma reação alérgica, fica mais fácil de identificar a causa;
  4. Para acompanhar a comida, você pode oferecer um pouquinho de água ou leite materno;
  5. O estômago do bebê é pequeno, quando ele rejeitar a papinha é porque está saciado;
  6. Não é indicado congelar as papinhas de frutas, porque elas perdem os nutrientes que o bebê precisa;
  7. Por fim só acrescentar muito amor, carinho e criatividade, eles irão amar.
  8. Seguindo essas dicas o preparo da alimentação deles será mais fácil e saboroso. Caso tenha dúvidas, procure uma nutricionista infantil ou com um profissional especializado.

Aproveite e se cadastre no nosso blog, é fácil e rápido!

Aprenda como lavar as roupinhas dos pequenos sem prejudicar a pele deles

O bebê possui a pele muito sensível e pode desenvolver alergias, por isso utilize produtos que sejam hipoalergênicos. Sempre que a roupa for nova lave antes de usar, pois elas ficam armazenadas em estoques e acabam acumulando poeira, ácaros e até fungos.

Na hora da lavagem na máquina, escolha sempre a opção modo roupa Bebê, assim o enxágue será mais eficiente e eliminará qualquer resíduo dos produtos usados para a lavagem. Caso as roupinhas estejam com manchas difíceis de sair, não use produtos que contenham cloro ativo, pois eles podem provocar reações na pele do seu pequeno.

Já quando for passar as peças, sempre passe do lado avesso, para que o calor esterilize as peças sem risco de queimar. 

Gostou das dicas? Então se cadastre aqui no nosso blog e não perca nenhuma delas.

Segundo pesquisas, a luz artificial durante a noite prejudica a qualidade do sono e afeta o funcionamento do nosso relógio biológico interno. Ou seja, a presença da luz não sinaliza ao cérebro quando é hora de produzir a melatonina, o hormônio do sono.

Por isso, é preferível deixar o quarto do bebê escuro ou então com uma luz de baixa intensidade.

Já o sono diário deve acontecer em locais aconchegantes, com uma luz fraca. Evite locais de muita claridade, pois eles são muitos sensíveis. 

A ideia de forçá-los a dormir na claridade para que eles se acostumem não é saudável, pois depende muito de cada criança, muitos nunca irão se acostumar e isso poderá afetar o sono do pequeno. 

Durante o dia, a dica é deixá-lo em meia luz, não necessariamente como a escuridão da noite, mas também não em claridade total.

O importante é que haja um equilíbrio para que a saúde do sono não seja afetada.

E como o seu pequeno costuma dormir? Conte pra gente e aproveite para se cadastrar no nosso blog!

Você já parou para pensar como os bebês começam a andar?

Tudo inicia com o amadurecimento nervoso, devagar e por etapas. Geralmente nos 3 primeiros meses de vida, os neurônios e as fibras nervosas começam a responder os estímulos do cérebro, é aí que o pescoço começa a se firmar.

Aos 6 meses os músculos e o sistema esquelético já estão desenvolvidos e mais firmes, então é nessa fase que os pequenos começam a sentar. Engatinhar vem na sequência, aos 9 meses, onde a coluna, os braços e as pernas começam a amadurecer e ganhar sustentação. 

Com 12 meses o bebê já começa dar os primeiros passinhos, pois é nessa fase que a musculatura das pernas fica sólida e eles já conseguem ficar em pé. A partir dos 14 meses as primeiras corridas já começam a acontecer, pois eles possuem total equilíbrio sobre o corpo.

Dicas

Para garantir que os pequenos aprendam a andar com segurança, os pais podem ajudar e devem ficar atentos nessa fase de descobertas. Algumas dicas podem garantir uma experiência ainda mais prazerosa:

Com essas dicas você poderá passar mais confiança ao seu pequeno e garantir uma experiência ainda mais especial. 
Que tal receber tudo no seu e-mail? É só cadastrar, vai lá é facinho!

Fonte: Revista Saúde

E a escolha nesta fase influencia bastante no gosto alimentar durante o crescimento e ao longo vida. Por isso, é muito importante alimentar os bebês com alimentos naturais e orgânicos, como frutas, legumes e sementes que são ricos em nutrientes, vitaminas e minerais, essenciais para o crescimento e fortalecimento dos ossos. Além disso, evitar alimentos industrializados, refrigerantes, frituras e doces é imprescindível, pois eles geralmente são pobres nutricionalmente e nada contribuem para a saúde. E isso é válido também para o lanche da escola, já que fora de casa eles encontram muitas outras opções. E com o mesmo cardápio, eles não sentirão necessidades em experimentar alimentos industrializados. 

Deixar o bebê molhado e com a fralda cheia pode causar assaduras, dermatites e outros problemas de pele. Por isso, sempre é bom tomar alguns cuidados na hora da escolha dos produtos e também ficar de olho quando é hora de trocar a fralda do bebê. 
Cuidar da higiene de bebê e do local onde você realiza a troca contribui para manter a pele do seu pequeno mais saudável. Separamos algumas dicas que ajudarão as mamães, deixando esse momento ainda mais agradável. Vamos descobrir! 

Local de troca: Manter o ambiente onde a troca acontece sempre limpo, iluminado e organizado, facilita a mudança da fralda. Além de deixar tudo sempre à mão e de fácil visualização. O som do ambiente também deve ser levado em conta, músicas relaxantes também são indicadas para deixar o bebê caminho.

Higienização: Fique atento aos produtos que você utiliza para limpar o bumbum do bebê pois alguns podem agredir e até piorar as assaduras. A recomendação é usar toalhinhas umedecidas, algodão ou tecidos macios. Quanto aos produtos para limpeza prefira utilizar água pura. Mas, antes de colocar a fralda certifique-se de deixar a pele bem sequinha, isso ajudará evitar as temidas assaduras.

A pele dos bebês é cinco vezes mais sensível que a de um adulto, por isso prestar atenção aos produtos que você usa é muito importante. A qualidade desses produtos precisam ser testadas e aprovadas clinicamente. Lembrando que isso vale também para as fraldas, afinal elas podem ser as grandes causadoras de dermatites e assaduras, que causam muita dor e desconforto. Comprar a fralda de acordo com o peso e o tamanho da criança é crucial, pois se a fralda for pequena irá machucar a pele e se for grande poderá ocorrer vazamentos, ambos ocasionando assaduras.

Uma dica pra quem ainda não usa ou não conhece os produtos da Baby Bee Free é incluí-los na rotina de cuidados do bebê. As fraldas e toalhinhas umedecidas possuem uma exclusiva tecnologia Dermoprotetora de fórmula patenteada com extrato de Camomila, Aloe Vera, Vitamina E, que proporcionam um excelente cuidado com a pele do bebê. Eles formam uma película protetora que isola a pele da umidade e dispensa o uso de cremes e pomadas, mantendo seu bebê longe das assaduras e dermatites. Diversos estudos clínicos e dermatológicos, além de muitas mamães, comprovam a sua eficácia. Faça o teste!

Momento prazeroso: Você pode aproveitar o momento para interagir e brincar com o bebê, estimulando a fala e o seu desenvolvimento. Desfrute cada segunda, pois o tempo passa muito rápido e logo ele é que irá cuidar de você!

O que muitas mamães de primeira viajem não sabem ou acabam recebendo informações equivocadas é sobre a importância dos bebês receberem banhos de sol. Ele é essencial para que o corpo ative a vitamina D recebida pelo leite materno. Além de ser indispensável para o desenvolvimento dos ossos e dentes e evitar o raquitismo. 

Outro beneficio é que o sol elimina o excesso de bilirrubina no sangue, o que deixa o bebê menos amarelo e com aparência de doente. Mas, para que os raios do sol não queimem a pele do bebê, que é muito sensível, é necessário conversar com o médico da criança antes de iniciar a prática. Existem horários certos para que isso aconteça, além de um tempo máximo de duração. Entre as orientações deve-se expor o bebê ao sol nas primeiras ou últimas horas do dia, no tempo máximo de 15 minutos. 

Além disso, os banhos de sol não podem ser realizados em locais fechados por vidros, pois o vidro filtra todos os raios benéficos. Se o clima estiver frio, a recomendação é procurar locais que não haja vento, para que a bebê não fique doente. 

Filtro solar também não podem ser usados por crianças menores de 6 meses, além disso ele impede que as vitaminas sejam absorvidas pela pele. 

A pele do bebê é cinco vezes mais frágil que a de um adulto, por isso precisam de muitos cuidados. Principalmente no inverno esses cuidados precisam ser intensificados, afinal os problemas de pele como ressecamento, coceira e as dermatites, são bem comuns. 

Por isso, os médicos e dermatologistas indicam cuidados na hora do banho, por exemplo. Eles devem ser rápidos e com água morna, além de ser evitado o uso de sabonetes antissépticos, e esponjas ou buchas vegetais. Além disso, a recomendação é lavar bem as axilas, genitais e os pés. Locais onde as assaduras podem acontecer com mais frequência. 

As roupas também podem ser consideradas vilãs nessa época do ano, a lã, por exemplo, pode causar irritação, ainda mais se a pele está ressecada. O indicado é colocar roupas de algodão por baixo daquelas grossas para evitar problemas mais graves. 

Além disso, agasalhar demais pode ser prejudicial, pois o suor deixa a pele úmida e isso aumenta o risco de irritação e surgimentos de brotoejas (aquelas bolinhas rosadas que pipocam na pele). 

A utilização de hidratantes e toalhinhas umedecidas antialérgicas também são indicados ajudam a preservação da saúde da pele. Pensando nisso, a Baby Bee Free desenvolveu produtos com a tecnologia Dermoproteção, que forma uma película protetora que protege a pele de assaduras e dermatites. Além disso, possuí uma fórmula com os componentes naturais de Camomila e Aloe Vera, que excluí a necessidade de uso de cremes e pomadas. 

Conheça as toalhinhas umedecidas e fraldas Baby Bee Free, você e seu bebê irão amar! 

Só quem é mãe sabe como é difícil ver o seu filho chorando, principalmente quando ele ainda não fala. E o choro é muito comum em bebês com menos de 100 dias que sofrem com as dramáticas cólicas. A agitação por causa da dor se intensifica durante as tarde e noites, momento em que os bebês choram inconsolavelmente, muitas vezes gritando e sacudindo os braços e pernas.
Diversos fatores podem influenciar, como o sistema nervoso imaturo, sensibilidade a algum alimento da dieta da mãe, estímulo ou até mesmo alergia a proteína do leite de vaca. Porém, o motivo do choro pode ser algo mais grave, por isso a importância de consultar um médico.
Algumas dicas podem deixar o bebê mais calmo, confira:

Se você está alimentando com fórmula para bebê, fale com seu pediatra sobre uma fórmula de hidrolisado de proteína.